O governo das Filipinas ordenou, nesta segunda-feira (26), o retorno de sua embaixadora no Brasil, Marichu Mauro, após a divulgação de imagens de câmeras de segurança que a mostram agredindo uma empregada doméstica dentro da residência diplomática, em Brasília.

Vídeos que mostram as agressões contra a funcionária, também de origem filipina, foram mostrados neste domingo (25) no Fantástico. As imagens (veja vídeo acima) são usadas como provas em uma denúncia feita contra a embaixadora no fim de agosto.

O chefe da diplomacia filipina, Teddy Locsin Jr., disse em uma rede social que a embaixadora deve voltar imediatamente para "explicar os maus tratos com sua equipe de serviços gerais".

Marichu Mauro está no Brasil desde 2018. Ela atuava também como representante do país asiático na Colômbia, Guiana, Suriname e Venezuela. O Ministério das Relações Exteriores filipino disse em um comunicado que ela está agora sob investigação.

Tapa no rosto, puxão de orelha e máscara arrancada

As agressões foram registradas pelo circuito interno de televisão da residência oficial da embaixadora, que fica nos fundos da embaixada, em Brasília. Um funcionário que não quis se identificar viu as imagens e fez um pente fino nas gravações junto com um colega. Eles descobriram que a vítima era agredida praticamente toda semana.

Em 12 de março, por exemplo, as câmeras mostram um momento em que a diplomata parece discutir com a funcionária. De repente, Marichu Mauro dá um tapa no rosto da empregada. A agressão é interrompida no instante seguinte, quando uma pessoa aparece abrindo uma porta.

Em 19 de agosto, as duas aparecem tentando consertar uma porta da casa. Enquanto a empregada está abaixada, a diplomata dá um puxão nas orelhas da vítima. Imagens de 15 de outubro mostram a embaixadora tentando beliscar a funcionária e arrancando a máscara de proteção que ela usa no rosto.

A funcionária agredida tem 51 anos e deixou o Brasil na semana passada. Os representantes do país disseram que ela voltou para as Filipinas, de onde vai contribuir com as investigações.

Deixe seu Comentário